Quinta-feira, 17 de Janeiro de 2013

 

A Terra Santa é formada por Israel, Jordânia e a Península Egípcia do Sinai. Jerusalém é, sem dúvida, o símbolo mais importante deste conjunto.

Aqui convivem três religiões monoteístas: Cristianismo, Judaísmo e Islamismo, cada qual com características muito próprias.

 

É uma cidade extraordinariamente bela! Com a terra e as pedras de cor beije e com uma mistura enorme de estilos, fruto do passado e da passagem dos povos que ao longo dos séculos fizeram a sua história, transmite uma sensação inigualável, que dificilmente se encontra noutro lugar da Terra: Jerusalém devia ser ponto de visita obrigatório; é preciso lá estar para sentir.

 

Podemos dividi-la em Cidade Moderna, fora das Muralhas e Cidade Antiga, dentro das Muralhas e composta por 4 Bairros distintos: Cristão, Arménio, Muçulmano e Judeu.

 

O Bairro Arménio é o mais pequeno de todos e está a ser absorvido pela comunidade cristã. É uma das zonas mais tranquilas e calmas da Cidade Antiga.

Em contrapartida, o Bairro Muçulmano é o maior e o mais densamente povoado. Embora seja uma zona fascinante, está em decadência e aí se encontram as casas mais pobres da Cidade Antiga. A melhor forma de entrar neste Bairro é pela Porta de Damasco, a mais monumental da cidade. É também neste Bairro que fica a conhecida “Cúpula da Rocha”, o terceiro lugar mais sagrado para os muçulmanos, depois das cidades proféticas de Meca e Medina. Esta cúpula dourada, que se avista de quase todos os pontos da muralha, é encimada pelo símbolo do Islão “O Crescente”, que orienta a vida religiosa dos muçulmanos e tem ligações ao calendário lunar.

 

O Bairro Cristão é o que mais nos diz, pois é lá que se encontra a Igreja do Santo Sepulcro. A principal porta de entrada neste Bairro é a de Jafa.

É a zona mais visitada da Cidade Antiga e nela se encontra o local mais sagrado para todos os Cristãos: o Santo Sepulcro. As ruas próximas estão repletas de tendas e lojas onde os peregrinos compram recordações.

Apesar de muito movimentado, este Bairro tem um ambiente espiritual, sobretudo perto da Pedra da Unção – que comemora a unção e cobertura de Cristo após a sua morte – e no “Túmulo de Cristo”, onde uma fila interminável de gente pretende entrar. Dentro do monumento, uma pedra de mármore cobre a rocha na qual se acredita que o corpo de Cristo foi sepultado.

Estes dois espaços, próximos, fazem parte da grande “Igreja do Santo Sepulcro”. A quantidade de pessoas e a variedade de raças que constantemente circulam nesta Igreja, todos com imensa devoção e sentimento, fazem-nos sentir o peso daquele lugar no Cristianismo. Por aqui também circulam, paramentados, padres Católicos e Ortodoxos. A Cúpula Catholikon, que cobre a parte central da igreja cruzada, é actualmente usada para serviços Ortodoxos Gregos.

Ainda numa das extremidades da Igreja do Santo Sepulcro, há um grupo de edifícios habitado por uma comunidade de monges etíopes.

Apesar de imponente, a Igreja do Santo Sepulcro e todas as Capelas a ela ligadas são simples.

 

O Bairro Cristão é um local inesquecível… como inesquecível é também o Bairro Judeu, o mais curioso, que fica para uma segunda parte sobre Jerusalém… em breve!

 

Composição 1_Israel Parte 4.jpgComposição 2_Israel Parte 4.jpgComposição 3_Israel Parte 4.jpgComposição 4_Israel Parte 4.jpgComposição 5_Israel Parte 4.jpgComposição 6_Israel Parte 4.jpg



publicado por numadeletra às 18:43 | Link do post | Adicionar aos favoritos

De vidavirtualdoandre a 17 de Janeiro de 2013 às 19:12
Olá. Primeiro quero agradecer pelo comentário que fez no meu blog. Segundo, acho que as imagens ficaram fantásticas. Israel não parece nada como eu imaginava. Até é bonito.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
numadeletra@gmail.com
numadeletra@sapo.pt
Maio 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
24
25
26

27
28
29
30
31


Philip Roth - Júlio Pomar

"A Peregrinação do Rapaz ...

Registos de Rua... parte ...

Para sempre George Michae...

Feliz Natal!

“A Mulher”, de Meg Wolitz...

Registos de Rua... parte ...

Exposição de Artes Plásti...

Dia do Animal

Dia Mundial da Música

Maio 2018

Maio 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Olá. Cheguei a teu blog pelo do velho Guima, na di...
Parabéns pelo BLOG....Sucesso
Parabéns pelo regresso. Também pela evocação de Ph...
Parabéns pelo 5º aniversário :)Deste autor, ainda ...
Tampouco gostei. Achei enfadonho e foi com dificu...
Mesmo sem ser um fã de Murakami, a verdade é que e...
Parabéns :|
O livro nunca esteve proibido em Portugal.
Gostaríamos de oferecer gratuitamente 60€ em publi...
Que frase extraordinária, adorei!Um bom ano para t...
tags

1q84

2012

2013

2014

2015

2016

39 em 1

55ª exposição internacional de arte

acordo ortográfico

aeroporto

afonso cruz

agradecimento

animais

aniversário

ano novo

antónio

antónio alçada baptista

arte

as leituras dos outros

barcelona

bienal de veneza

boas festas

bom fim-de-semana

bruxelas

caricatura

caricaturista

cascais

catarina ou o sabor da maçã

cinema

coldplay

concertos

david bowie

debaixo de algum céu

dia do animal

dia mundial da criança

dia mundial da música

dia mundial do livro

estádio do dragão

fantasporto

feira do livro

feira do livro do porto

férias

florença

foz do douro

funchal

gabriel garcía márquez

galerias de arte

haruki murakami

inaugurações simultâneas

israel

itália

jorge luis borges

josé eduardo agualusa

josé saramago

julião sarmento

la biennale di venezia

lisboa

livraria galeria papa-livros

livraria galileu

livrarias

livros

londres

luis sepúlveda

madeon

mensagens

metro

miguel torga

murais

museu nacional soares dos reis

museu soares dos reis

música

naftali bezem

natal

noites brancas

nuno camarneiro

ondjaki

os anos

os transparentes

paris

pavilhão grã-bretanha

philip roth

poesia

porto

primavera

projecto arte de portas abertas

provérbios

quantas madrugadas tem a noite

quarteirão miguel bombarda

raymond carver

rua

s. joão

serralves

soho

tel aviv museum of art

teolinda gersão

the national gallery

truman capote

valter hugo mãe

veneza

viagens

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds